Pergunte ao fisioterapeuta

Mensagem de Tatiane Castro, taty.dcastro.fisio@hotmail.com.
Dados da pessoa:
Clube/Academia: Juiz de fora (Juiz de Fora )
Idade: 25 - Peso: 68 - Altura: 178 - Sexo: feminino
Sou recém formada em fisioterapia, e estou atendendo um pct de 24 anos, vinha sentindo dores no ombro há um certo tempo, segundo ela depois de ter caído qd fazia educação fisica na adolescencia, e só agora as dores tem aumentado. Segundo o ultrasom deu ruptura parcial do supraespinhal, mas no o ortopedista encaminhou e colocou no papel tendinite de supraespinhal, disse pra ela que desconsidou a ruptura. Pediu 20 sessões. Estou fazendo já a 12 sessão. No primeiro dia na avaliação, apresentou dor durante os movimentos de RE e ABD e RI. E um pouco de perda de força de ABD e flexão de ombro. Venho realizando mobilizações na glenoumeral, no primeiro dia já iniciei exercícios de propriocepção, exercícios de codmam. E segundo a pct as dores já diminuiram mt, mas só qd faz atividades que exijam força. Vc acha que já deveria ter iniciado atividades de força? ah, ela faz academia, então passei pra ela um relatorio pra restringir alguns exercicios, no caso pra ela evitar exercicios de força no ombro. Como ela está sem dor, já ganhou um pouco de ADM do ombro praticamente total, quais exercicios de fortalecimento devo iniciar? e caso faça esses exercicios de fortalecimento, quais restrições ela ainda terá que ter na academia? ou já está liberada pra trabalho de força?

Resposta de Bruno Berselli

Bom dia Tatiane, é bom vc saber que um paciente que tem uma ruptura nesta faixa etaria é um forte concorrente a uma cirurgia futura. Quanto a paciente o trabalho de força deve se iniciar a medida em que vc vai ganhando amplitude total de movimento, no caso dela como foi um trauma não existe macanismo de fadiga ou fraqueza que gerou a ruptura portanto os exercicios livres podem iniciar agiora sem restrição, a restrição será a dor!!! Faça apenas o teste de força para abdução com um carga moderada e veja como ela irá reagir, se reagir bem logo logo estara apta a voltar a todas as atividades que praticava antes, mas volto a dizer é bom vc deixar ela bem orientada sobre o excesso de sobrecarga no ombro pois este tem grandes chances de voltar a doer e ir para uma cirurgia no futuro!!!! Inicie com exercicios de RML para uma adaptação e depois de 2 ou 3 semanas pode encaminhar para a academia e libere para fazer musuclação sobre os cuidados do prof de ed fisica

« VOLTAR